“Mais de 120 crianças morrem todos os dias”, diz professora em Gaza
Radio Latina 26.10.2023
Guerra Israel-Hamas

“Mais de 120 crianças morrem todos os dias”, diz professora em Gaza

A Faixa de Gaza tem 2,3 milhões de habitantes e é bombardeada desde 7 de outubro, depois de o movimento islamita Hamas ter matado 1.400 pessoas em Israel, a maioria civis.
Guerra Israel-Hamas

“Mais de 120 crianças morrem todos os dias”, diz professora em Gaza

A Faixa de Gaza tem 2,3 milhões de habitantes e é bombardeada desde 7 de outubro, depois de o movimento islamita Hamas ter matado 1.400 pessoas em Israel, a maioria civis.
Ahmed Zakot/SOPA Imagens via ZUMA Press Wire/dpa
Radio Latina 26.10.2023
Guerra Israel-Hamas

“Mais de 120 crianças morrem todos os dias”, diz professora em Gaza

Após mais de 18 dias de bombardeamentos, o cerco aperta-se e a situação piora na Faixa de Gaza. Quem o diz é Nabila K., professora palestiniana residente neste território, que continua a rezar para que o “massacre” acabe o mais rapidamente possível.

Em declarações exclusivas à Rádio Latina uma semana após a primeira entrevista que nos concedeu, Nabila fala em bombardeamentos constantes de dia e de noite. Segundo uma associação internacional, todos os dias morrem mais de 120 crianças vítimas das bombas israelitas.

A falta de eletricidade, de internet, mas sobretudo de água potável transformam o dia-a-dia dos residentes da Faixa de Gaza num verdadeiro inferno. Segundo Nabila, até a água da torneira está imprópria para consumo.

Nabila confirma a chegada de alguma ajuda humanitária, mas diz que é totalmente insuficiente e que falta sobretudo combustível para os geradores elétricos dos hospitais.

A ONU voltou a alertar na segunda-feira que o principal centro hospitalar de Gaza, o Hospital Shifa, está "à beira do colapso", assim como outras estruturas de saúde, devido à falta de eletricidade, medicamentos, equipamentos e pessoal.

O conflito já provocou milhares de mortos e feridos, entre militares e civis, nos dois territórios.

Artigo: Sandro dos Santos Foto: Ahmed Zakot


Notícias relacionadas

Um homem palestiniano inspeciona os danos na sua casa após um bombardeamento israelita em Rafah, no sul da Faixa de Gaza, em 18 de outubro de 2023, no meio de batalhas contínuas entre Israel e o Hamas.
Palestinianos correm para se abrigar durante um ataque aéreo israelita em Rafah, no sul da Faixa de Gaza, em 18 de outubro de 2023.